terça-feira, setembro 19, 2006

O porta-voz do Sublime

Simplesmente um dos maiores poetas que já caminharam sobre a Terra. Nele, as palavras não soam como artifícios, obras de habilidade visando a impressionar; elas são o sopro da Eternidade, um chamamento para a contemplação do sublime que se oculta nas coisas mais simples. Quando fala de temas como o amor, não é a mera paixão que o inspira, nem mesmo o simples afeto do cotidiano, mas a própria idéia amorosa, o Amor em espírito. Esse é um dom raro mesmo entre os bons poetas, e Gibran soube, como ninguém, reunir em seus escritos o coração inconstante e a alma imortal.




Da Beleza

E um poeta disse, Fala-nos da Beleza.

E ele respondeu:
Onde podereis procurar a beleza, e onde a encontrareis, a menos que ela
própria cruze o vosso caminho e vos guie?

E como falareis dela a não ser que ela seja o artífice dos vossos discursos?

O humilhado e o ofendido dizem,
"A beleza é compassiva e gentil.
Tal como uma mãe tímida da sua própria glória, caminha entre nós."

E o apaixonado diz,
"Não, a beleza é coisa de poder e temor.
Tal como a tempestade, ela abala a a terra sob nós e o céu por cima de nós."

Os cansados e exaustos dizem,
"A beleza consiste em suaves murmúrios.
Fala no nosso espírito.
A sua voz ouve-se nos nossos silêncios como uma ténue luz que estremece
com medo da sombra."

Mas o inquieto diz,
"Já a ouvimos gritar nas montanhas, e com o seus gritos ouviu-se o som dos
passos, o bater das asas e o rugir dos leões."

À noite, os guardiães da cidade dizem,
"A beleza virá com a aurora do poente."

E ao meio dia os caminhantes dizem,
"Vimo-la debruçada sobre a terra nas janelas do pôr do sol."

No inverno dizem os que recolhem a neve,
"Ela virá com a primavera, saltando pelas colinas."

E no verão os ceifeiros dizem,
"Vimo-la dançar com as folhas do Outono e tinha pedaços de neve no
cabelo."

Todas estas coisas dissestes da beleza, no entanto, na verdade, não falastes
dela mas de necessidades insatisfeitas, e a beleza não é uma necessidade mas um
êxtase.

Não é uma boca com sede nem uma mão vazia estendida, mas antes um
coração inflamado e uma alma encantada.

Não é a imagem que veríeis nem o som que ouvirieis, mas antes uma imagem
que vedes embora fecheis os olhos, e uma canção que ouvis, embora tapeis os
ouvidos.

Não é nem a seiva na casca enrugada, nem a asa presa por uma garra, mas
antes um jardim sempre em flor e um grupo de anjos sempre a voar.

Povo de Orfalés, a beleza é a vida quando a vida desvenda o seu rosto
sagrado.

Mas vós sois a vida e sois o véu.

A beleza é a eternidade a olhar-se ao espelho.

Mas vós sois a eternidade e o espelho.

---------------------------------
Song of Love XXIV

I am the lover's eyes, and the spirit's
Wine, and the heart's nourishment.
I am a rose. My heart opens at dawn and
The virgin kisses me and places me
Upon her breast.


I am the house of true fortune, and the
Origin of pleasure, and the beginning
Of peace and tranquility. I am the gentle
Smile upon his lips of beauty. When youth
Overtakes me he forgets his toil, and his
Whole life becomes reality of sweet dreams.


I am the poet's elation,
And the artist's revelation,
And the musician's inspiration.


I am a sacred shrine in the heart of a
Child, adored by a merciful mother.


I appear to a heart's cry; I shun a demand;
My fullness pursues the heart's desire;
It shuns the empty claim of the voice.


I appeared to Adam through Eve
And exile was his lot;
Yet I revealed myself to Solomon, and
He drew wisdom from my presence.


I smiled at Helena and she destroyed Tarwada;
Yet I crowned Cleopatra and peace dominated
The Valley of the Nile.


I am like the ages — building today
And destroying tomorrow;
I am like a god, who creates and ruins;
I am sweeter than a violet's sigh;
I am more violent than a raging tempest.


Gifts alone do not entice me;
Parting does not discourage me;
Poverty does not chase me;
Jealousy does not prove my awareness;
Madness does not evidence my presence.


Oh seekers, I am Truth, beseeching Truth;
And your Truth in seeking and receiving
And protecting me shall determine my
Behavior.


Um comentário:

palasatena disse...

"A beleza � a eternidade a olhar-se ao espelho.Mas v�s sois a eternidade e o espelho."

Tr�s palavras que possuem muito significado juntas em duas lindas frases.