sábado, janeiro 22, 2011

Da efemeridade do certo e do errado

"It is no measure of health to be well adjusted to a profoundly sick society." - Jiddu Krishnamurti


Ainda pensando neste artigo sobre os julgamentos que nossos descendentes farão de nosso modo de vida. Receio que seja um tipo de especulação perturbador, mas irresistível para quem cultiva uma visão de mundo religiosa. Que diz o Absoluto de nossos códigos relativos? É questão para uma vida, talvez ainda mais...

Para desanuviar, uma bela trilha do que parece ser um belo jogo:



3 comentários:

Priscila Azeredo disse...

Respondendo:
Pena não ter achado o Kundera ainda! Já apelou para São Longuinho? rs

***

Esse fds foi de "férias". Eu precisava. Aproveitei e vi Além da Vida. Gostei e ainda tô com a sensação do filme. Uma sensação de FOME N'ALMA.

Estou devorando uma música do Lenine pra ver se essa sensação passa. =D

Depois manda notícias sobre a convocatória!

Beijos!
Priscila

Priscila disse...

Respondendo:

Oui, C'est vrai. Sans mots...

Bisous,
]*[

Eli disse...

Inspiradora, esta.

:)