domingo, abril 13, 2008

Seu hoje — sua vida


Dê valor à sua vida, não a malbaratando por motivo algum.

Cada dia deve ser vivido com intensidade proveitosa, superior.

Não transfira de uma para outra oportunidade a mágoa ou a queixa. Supere-as no nascedouro, a fim de preservar sua saúde.

Seus atos — sua vida.


O seu não é o mais grave problema dentre os muitos que existem.

Há os menores, é certo, mas também existem outros muitíssimo mais graves e intricados que o seu.

O problema é efeito natural do processo de evolução, que todas as pessoas enfrentam.

Não se lamente, portanto, nem busque compaixão.

Seu comportamento emocional e moral — sua vida.


...Se, por enquanto, chovem calhaus sobre sua cabeça e se multiplicam cardos ferindo-lhe os pés, ou se traz no cerne do ser punhais de angústia, recomponha-se e produza causas novas, que anularão tais efeitos e gerarão futuras alegrias.

Sua sementeira — sua vida.


Arme-se de coragem, seja qual for a faixa em que você se encontre em trânsito de experiência evolutiva.

Seu esforço — sua vida.


Hoje, você é o que fez de si mesmo, porém, será amanhã o que hoje realiza da oportunidade com que se defronta.

Seu hoje — sua vida.

Marcos Prisco (in: Luz Viva,
psicografia de Divaldo Franco)

Um comentário:

seguindoestrellas disse...

Há tempos não vinha aqui... muito bom ler um post como esse, deixou meu feriado pensativo.

Beijos estrelados ;*