sábado, janeiro 20, 2007

Dos Usos da Educação

"Sozinhas como possam estar boa parte de seu tempo, [as pessoas educadas] não merecem tanta pena quanto aquelas criaturas sociáveis que precisam ter 'gente em volta' ou um filme a que assistir. Pois a pessoa educada se apropriou tanto da mente de outros homens que ela pode viver do seu armazém como o camelo de seu reservatório. Tudo pode se tornar grão para o seu moinho, inclusive a sua própria miséria -- se ela é miserável -, já que, por associação com o que ela sabe, tudo que ela desfruta ou suporta tem ecos e sugestões ao infinito. Este é, de fato, o teste e a utilidade da educação de um ser humano, que ele descubra prazer no exercício de sua mente."

Jacques Barzun, Begin Here - The Forgotten Conditions of Teaching and Learning.

3 comentários:

Jessika Hirata disse...

Interessante o texto.
Concordo com as idéias.

Rodrigo disse...

Bem-vinda de volta, Srta. Hirata.

Também acho que Barzun estava inspirado quando escreveu esse trecho. É um autor muito versátil, e de quem gosto muito. Pena que só conheça um livro dele no Brasil.

Um abraço,
R.

Palasatena disse...

Este texto me persegue... :)
Sublime em verdade!