sexta-feira, dezembro 03, 2010

Lembranças de blogs passados

Vagando rede afora antes de dormir, abri algumas pastas de favoritos ao acaso. Em tantos anos como internauta, e apesar de algumas trágicas perdas de HD, acumulei um acervo respeitável de links. De alguns eu lembro, outros me surpreendem, cobrando uma familiaridade que já perdi nalgum recanto da memória. Dos blogs é que me lembro melhor, afinal, eles têm um tom mais pessoal e por vezes cheguei a conhecer realmente seus autores. Por muito tempo fui comentarista assíduo no velho Hermenauta, no momento em pausa por tempo indeterminado, e que citei aqui vezes incontáveis. Relembrei o Devaneio S.A., que descobri por acaso ao me deparar com o perfil da autora no Orkut -- ela nunca respondeu um comentário que fosse, mas seu talento causou-me impressão. Nesse tour pelo passado virtual, acabei topando ainda com um terceiro, de que já fui leitor assíduo, mas que hoje jaz, ainda perfumado de poesia, silencioso como uma relíquia no museu. Reli alguns posts como quem revê a foto de um velho amigo que sumiu nas muitas trilhas da vida, mas cuja lembrança nos arranca quase por reflexo um sorriso e um voto íntimo de benquerença. Onde quer que esteja, que esteja bem, com a alma ainda repleta da peculiar delicadeza que um dia inspirou nossa primeira conversa. Afinal, longe ou perto, seja como for, viver é preciso.

Mas é hora de pôr essa madeleine virtual de volta no prato. Eis que o presente aguarda, com a impaciência e os mil e um imperativos de sempre.


2 comentários:

Marcio Nicolau disse...

adoro a palavra saudade.

mayara disse...

bom lembro de ler alguns posts seus bem antigos do outro blog e rir, além de ter copiado e colado algumas poesias que gostei e acho que não encontraria em outro lugar.