quinta-feira, novembro 08, 2007

Honra entre criminosos

Da BBC

Polícia descobre dez mandamentos da máfia siciliana

Salvatore Lo Piccolo na delegacia central de Palermo
Polícia encontrou regras entre documentos de Salvatore Lo Piccolo
A polícia da Itália descobriu que, a exemplo da Igreja Católica, que tem seus Dez Mandamentos, a máfia siciliana também redigiu uma lista com dez regras que devem ser cumpridas por seus membros.

O decálogo do perfeito mafioso foi encontrado por policiais da cidade de Palermo, na Sicília, em meio à papelada no esconderijo de Salvatore Lo Piccolo – o chefe da organização criminosa Cosa Nostra, preso na última segunda-feira.

De acordo com o código de honra, cujo título é Direitos e Deveres, fica proibido aos membros da organização exagerar no vinho, jogar, mentir, trair a mulher, freqüentar bares, apresentar denúncias e se apropriar de dinheiro que pertence a outra família mafiosa.

As regras buscam preservar a segurança da Cosa Nostra, mas também nortear o comportamento de seus integrantes, impondo fidelidade e obediência, além de sobriedade e moderação.

Mulheres

Com relação às mulheres, o decálogo define com detalhes como os homens devem se comportar.

"As esposas dos nossos amigos não devem nem mesmo serem olhadas", diz. O mesmo vale para as filhas e irmãs dos integrantes.

Segundo o documento, "uma traição sentimental em família é uma tragédia".

O código também afirma que uma mulher basta. Ter duas é muito arriscado. O mandamento mafioso explica que isso pode colocar em perigo o interessado e, em conseqüência, todos os outros.

"Ou a mulher, ou a amante, porque mais cedo ou mais tarde, em um momento de raiva, com rancor, uma delas pode deixar escapar um palavra a mais. Isso pode ser uma ameaça a Cosa Nostra."

O decálogo assinala que um bom mafioso deverá estar sempre disponível à organização, até mesmo se a mulher dele está para dar à luz.

Prisão

Salvatore Lo Piccolo, de 64 anos, foi preso nesta semana depois de 25 anos como fugitivo. Junto com ele estava o filho Sandro, de 32 anos, procurado pela Justiça há seis anos.

Conforme a polícia italiana, ele assumiu a chefia da Cosa Nostra em abril do ano passado, depois da prisão de Bernardo Provenzano, que dirigiu por mais de quatro décadas as atividades do grupo na clandestinidade.

Lo Piccolo era considerado um dos criminosos mais procurados no país, acusado de tráfico de cocaína, homicídio e associação mafiosa.

“Eles não são meros fugitivos, mas chefes mafiosos que exerciam seu poder sobre o território”, disse o procurador de Palermo Francesco Messineo, logo após a prisão.

Pragmatismo

Na avaliação da polícia siciliana, o decálogo é útil ao pragmatismo mafioso.

O décimo mandamento é o melhor articulado e dá indicações precisas sobre aqueles que podem fazer parte da Cosa Nostra.

Ele diz que é proibido o ingresso de quem tem parente nas forças policiais italianas, de quem já traiu sentimentalmente em família e daqueles que têm um comportamento péssimo ou não respeitam os valores morais.

Junto com o código, os policiais apreenderam uma imagem sacra, junto com o juramento de filiação ao grupo. No juramento, o mafioso iniciante promete ser fiel à Cosa Nostra, e diz que, se trair a organização, sua carne “deve queimar”.

Os mandamentos

Os mandamentos foram encontrados pela polícia junto com explicações para cada um deles, separadas em capítulos. As explicações dão detalhes sobre as restrições que cada mandamento representa - como, por exemplo, a proibição do jogo e de se exagerar no vinho.

1 - Não pode se apresentar sozinho a um amigo nosso, senão um terceiro irá fazer isso. (Ou seja - nenhum membro da Cosa Nostra pode ir sozinho a um encontro)

2 - Não se deve olhar para as mulheres dos nossos amigos.

3 - Não deve se meter em confronto com os policiais.

4 - Não se deve frequëntar bares ou clubes.

5 - Deve estar disponível a qualquer momento à Cosa Nostra. Até mesmo se a mulher está por dar à luz.

6 - Os compromissos devem ser respeitados.

7 - Deve-se respeitar a esposa.

8 - Quando for chamado para esclarecer qualquer coisa, deverá dizer a verdade.

9 - Não pode se apropriar de dinheiro que pertence a outros ou a outras famílias.

10 - Não pode fazer parte da Cosa Nostra quem tem um parente nas diversas forças de ordem italianas, quem já traiu sentimentalmente dentro da família (mafiosa) e quem tem um péssimo comportamento e não respeita os valores.

7 comentários:

Laura Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Vieira disse...

Professor,adorei a matéria sobre os 10 mandamentos da Máfia!
Aposto que muitas mulheres no mundo inteiro,tendo acesso à mesma, desejariam ardentemente fazer os tais sagrados votos do matrimônio ao lado de um mafioso...rsrsrs
Perdoe-me, mas eu não tinha como evitar tal comentário!
Muitos mulheres seriam capazes de suportar tudo, menos certa espécie de traição, que, sabiamente, faz parte do código de honra da turminha do mal aí...
Muito inteligente da parte deles, por sinal.Mulheres traídas são capazes de quase tudo.E amantes abandonadas, idem!
Você já leu "O siciliano"?rsrs
Até aqueles que vivem à margem possuem "leis" que os limitam...
É claro que alguns possuem um código de ética bem singular, aliás, bem PARTICULAR...
Mas a verdade é que ninguém é inteiramente "livre".
E a liberdade total deve ser algo horrível...
É, pensando bem, o inferno deve ser um lugar onde todos são libérrimos...
Nossa!Viajei...
Bom, passei para agradecer a oportunidade de ler a matéria mas, como sempre, acabei estendendo as minhas falas...
Valeu, Rodrigo!

Elaine disse...

É incrível! Enquanto até mafiosos tem um código de ética e comportamento que limita suas ações; que os impede até de roubar o próximo, o Senado brasileiro arde nas chamas da corrupção,das mentiras e da roubalheira.

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Vieira disse...

Elaineeeeeee...
Peraí...
"É incrível! Enquanto até mafiosos tem um código de ética e comportamento que limita suas ações; que os impede até de roubar o próximo, o Senado brasileiro arde nas chamas da corrupção,das mentiras e da roubalheira"...
QUEM DISSE QUE O CÓDIGO OS IMPEDE DE ROUBAR O PRÓXIMO???Isso é bem relativo...rsrsrs
Quanto à sua observação sobre o senado brasileiro...
E QUEM DISSE QUE AQUILO ALI NÃO É UMA MÁFIA???rsrs
( Senhor, será que serei punida por tal comentário?Será que ultrapassei os limites da liberdade de expressão?rs)
Se a "Turma do Senado" provar o contrário, fico imensamente satisfeita de poder retirar o comentário...
E relembrando uma certa banda dos meus tempos de adolescente:
"Vamos celebrar a estupidez humana"...
( Quem nunca ouviu aqueles "garotos"?rsrs)

Elaine disse...

Laura, talvez eu devesse ter sido mais clara ao fazer meu comentário.
Vou tentar me fazer entender.
Quando falei que o código dos mafiosos os impede de roubar o próximo,estava me referindo ao fato dos mafiosos serem proibidos de roubar as outras"famílias".
O que me passou pela cabeça foi o fato de até criminosos possuem "códigos de ética" que limitam suas ações, mesmo que este tal "código"sirva somente para garantir a paz entre eles. Enfim algo que mantém o "decoro" entre as "famílias" mafiosas, enquanto nada parece impedir as ações criminosas do Senado brasileiro. Preste bem atenção, estou falando de uma instituição criada para garantir o bem comum e que, no entanto, só tem nos surpreendido com atos absolutamente vergonhosos, criminosos.
Esses atos ainda me surpreendem, pois parece que ao contrário de você, não estou conformada com o fato do Senado ter se tornado uma casa de mafiosos.E acho muito ruim e preocupante para o futuro do país,conseqüentemente, para o futuro das próximas gerações,que os brasileiros não mais se escandalizem,que encarem - me parece Laura que é o seu caso- com naturalidade tal desastre.